Enchendo Lingüiça nas Redes Sociais

  •  
  •  
  •  
  • Twitter
  • Facebook
  • Istamgram

HisTóriA

O Enchendo Lingüiça nasceu no Grajaú, bairro residencial da zona norte do Rio de Janeiro pela parceria dos irmãos cariocas Cláudio Toscano e Fernando Breschnik.

Claudio, experiente profissional de vendas com mais de 15 anos de atendimento ao público no mercado de automóveis; e amante de esportes e aventuras radicais. Fernando, formado em processamento de carnes e derivados pelo SENAI, teve a oportunidade de trabalhar em variadas áreas de produção de grandes e médios frigoríficos, atuando na fabricação de lingüiças e embutidos em geral. Conhecendo a variedade de opções e formulações ele sabia que podia fazer suas próprias criações de forma artesanal, e quem sabe até ter sua própria produção de lingüiças... Apaixonado por viagens e por descobrir e criar novos sabores, durante uma visita à Alemanha, conheceu o tradicional SCHWEINHAXE (joelho de porco) à pururuca feito em grandes assadeiras. A forma de preparo e o sabor ficaram gravados em sua memória e ele sabia que podia encontrar uma maneira para trazer essa novidade para o Brasil.

Unindo suas melhores habilidades - atendimento ao público e idéias gastronômicas originais – Claudio e Fernando decidiram, em 2006, que era o momento de criar um inovador botequim carioca. Para o espaço nada melhor que comprar um botequim de portugueses, que estava à venda, com mais de 60 anos de existência, conhecido pelo Bar do Santa Cruz, e transformá-lo no Enchendo Lingüiça.

A transformação para o Enchendo Lingüiça envolveu muita obra, uma nova cozinha e um novo espaço para os clientes e, mesmo sem ter chegado ao projeto final que leva o nome do bar, ou seja, encher linguiças de fato, o bar começou transformando um sonho em realidade – levando o joelho de porco para os cariocas!

A idéia, bastante original no Rio, foi um grande sucesso: servir joelho de porco à pururuca feito na frangueira, combinando um método alemão com a popular “televisão de cachorro”. O prato rendeu várias reportagens na mídia e o 6º lugar no concurso gastronômico Comida Di Buteco 2008, com a participação de 31 bares da cidade.

Em abril de 2009, foi feita a obra que definiria o formato do bar que Claudio e Fernando queriam. O salão foi reformado e foi construída uma sala climatizada com visão panorâmica de forma que os clientes possam assistir como são feitas as linguiças artesanais da casa enquanto bebem um chopp e degustam os petiscos.

Em 2009, o Enchendo Lingüiça conquistou o 3º lugar do concurso gastronômico Comida Di Buteco com o petisco LINGÜIÇA CROC, ganhou o prêmio Tudo de Bom (jornal O Dia) na categoria melhor botequim da cidade, foi indicado no concurso Comer e Beber da revista Veja Rio e foi listado no guia Rio Botequim edição 2009.

Hoje, o Enchendo Lingüiça é um botequim com alma, um bar na melhor tradição carioca.

» Encher Linguiça:

arte de preencher espaços vazios com enrolação «

No nosso caso,
com linguiça
e chopp...

© Enchendo Linguiça